top of page

COMO EVITAR QUE SEU BEBÊ TENHA BRONQUIOLITE


A bronquiolite É uma doença respiratória que normalmente aparece nos meses de inverno, provocada por alguns tipos de vírus, que acometem crianças abaixo dos dois anos, produzindo uma inflamação nos bronquíolos (a parte final da via aérea) e ocasionando sintomas respiratórios.


QUAIS OS SINTOMAS?

Os principais sintomas são tosse, congestão nasal, dificuldade respiratória (respiração rápida e esforço muscular para respirar), chiado no peito e febre


É GRAVE?

Na maioria das vezes não, mas em algumas vezes a inflamação dos bronquíolos é muito intensa ocasionando muita dificuldade para respirar. Para os bebês que apresentam maior dificuldade respiratória é necessário de hospitalização e às vezes cuidados de UTI.


HÁ BEBÊS QUE CORREM MAIS RISCO COM A BRONQUIOLITE QUE OUTROS?

* Sabemos que os bebês que recebem aleitamento materno estão mais protegidos das formas mais graves, apresentando recuperação mais rápida e com menor riscos de complicações. Então o aleitamento materno reduz produz uma importante proteção ao seu bebê * Os prematuros tem risco maior de desenvolver a doença e também as suas complicações, quanto mais prematuro for o nascimento, maior são os riscos. O Ministério da Saúde disponibiliza vacinas especiais para os prematuros extremos * Os bebês que apresentam doenças cardíacas e pulmonares estão mais suscetíveis a doença e suas complicações. * Exposição ao cigarro. E não é apenas a exposição à fumaça. O cheiro do cigarro que fica nas pessoas e nas roupas é extremamente prejudicial. * Contato com pessoas gripadas, tanto familiares, quanto em ambientes fechados e cheios de pessoas, como creches, escolas, transporte coletivo.


QUAL O TRATAMENTO?

O tratamento é apenas sintomático, ou seja, tratamos os sintomas, não é indicado o uso de expectorantes, antigripais, antibióticos, brocodilatadores, nebulizações ou vaporizações, pois além de não fazer nenhuma diferença no curso da doença, podem pioram os sintomas e agravarem a doença.


Então como tratamos?

Temos que perceber que é uma doença que produz bastante secreção, e que os bebês não tem uma boa capacidade de eliminação dessa secreção, pois não sabem expectorar adequadamente, acumulando muito catarro e por consequência ocasionando dificuldade respiratória. Então temos que ajudar os bebês a eliminarem essa secreção, com irrigação nasal com produtos a base de soro fisiológico e aspiração nasal. Essas são as medidas mais importantes que você pode fazer em casa, além de uma boa alimentação, hidratação e analgésicos e antitérmicos habituais como o paracetamol, se apresentar dor e febre.


COMO DIFERENCIAR BRONQUIOLITE, RESFRIADO E ASMA?

A diferença de asma e bronquiolite, por vezes, é um desafio para o pediatra, pois os sintomas são muito parecidos, principalmente em crianças pequenas, sendo que o médico, em muitos casos, leva em consiração aspectos como histórico familiar, contato com doenças respiratórias infecciosas e períodos de frio onde a bronquiolite é mais frequente. Agora fica um pouco mais fácil para o pediatra diferenciar resfriado comum de bronquiolite, pois no resfriado comum não observamos comprometimento maior das vias aéreas mais baixas (pulmão especificamente), vemos mais sintomas de vias aéreas altas (nariz, boca, garganta)


COMO PREVENIR A BRONQUIOLITE?

• Aleitamento materno • Evitar a exposição ao cigarro • Higiene das mãos com água e sabão antes de tocar no bebê • Evitar contato com pessoas gripadas • Evitar ambientes fechados e cheios de gente


Grande Abraço, Dr. Marcelo Saldanha Pediatra



Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page