top of page

O que você precisa saber sobre vacinas em prematuros


As famílias costumam ficar inseguras sobre os cuidados com bebês prematuros, pois eles ainda são muito pequenininhos e necessitam de mais atenção. Entre as dúvidas mais frequentes estão as vacinas.


Veja quais são as recomendações da Sociedade Brasileira de Imunizações:


Vacina BCG:


A dose única deve ser aplicada em recém-nascidos com peso maior ou igual a 2 kg. Se o bebê nascer com peso abaixo disso, deverá esperar atingi-lo para receber a imunização.


Hepatite B:


Para recém-nascidos com peso inferior a 2 kg, ou com idade gestacional menor que 33 semanas, são obrigatórias 4 doses da hepatite B.


Importante lembrar que a primeira dose deve ser realizada nas primeiras 12 horas de vida.


Para a vacina da hepatite, você pode seguir qualquer um dos seguintes esquemas vacinais:


• 0 meses, 2 meses, 4 meses e 6 meses;

• 0 meses, 1 mês, 2 meses e 6 meses.


A Hexavalente, vacina que combina imunizantes contra difteria, tétano, coqueluche, haemophilus influenzae B, poliomielite e hepatite B deve ser considerada para os recém-nascidos hospitalizados.


Palivizumabe:


O Palivizumabe é um anticorpo monoclonal específico contra o vírus sincicial respiratório (VSR), responsável pela maioria dos casos de infecções respiratórias em bebês.


São recomendadas doses mensais consecutivas e nos meses de circulação do vírus, de até o máximo de cinco aplicações para os seguintes grupos:


• Prematuros até 28 semanas gestacionais, no primeiro ano de vida;

• Bebês com doença pulmonar crônica da prematuridade e/ou cardiopatia congênita, até o segundo ano de vida, desde que esteja em tratamento destas condições nos últimos seis meses.


As demais vacinas seguem o calendário vacinal normalmente, conforme a idade cronológica da criança!

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentários


bottom of page